sobre aquecimento global 10/10/10 ?


>> Início :: Meio Ambiente :: sobre aquecimento global 10/10/10 ?



Caros amigos –

Temos tido uns meses incríveis de campanha ininterrupta aqui na 350.org – e estamos prestes a turbinar.

A partir de hoje, vamos botar para quebrar a caminho do dia 10/10/10, a “Festa Global de Trabalho”. Este está sendo chamado “um dia para celebrar soluções de clima” – e pode bem ser a nossa última chance este ano de fazer pressão sobre os nossos líderes, ao mesmo tempo que nos divertimos um pouco. Se você ainda não sabe nada sobre 10/10/10, leia abaixo a nova carta convite de Bill McKibben.

Temos uma página da 350.org novinha em folha para ajudar a chamar a atenção do mundo para 10/10/10 – levantando um pouco do véu:

Se você já está sabendo sobre o 10/10/10, agora está na horaa de falar para alguém que ainda não está sabendo. Você pode partilhar a nossa nova 350.org com apenas alguns cliques no Facebook ou Twitter, ou simplesmente repasse a carta do Bill para 10 amigos (este ano estamos gostando do número 10), ajudando assim a tornar este movimento por um clima seguro 10 vezes maior do que ele é agora.

Em frente rumo a 10/10/10,

Jamie

P.S. não se esqueça de ler e partilhar o convite de Bill McKibben, que vem abaixo!
Caro Mundo,

Tem sido um ano difícil: na América do Norte, petróleo se derramando no Golfo do México; na Ásia, algumas das mais altas temperaturas alguma vez registradas; no Ártico, o mais rápido derretimento de gelo oceânico alguma vez visto; na América Latina, uma quantidade recorde de chuvas vem fazendo derrocar encostas inteiras.

Por isso vamos fazer uma festa.



Marque 10/10/10 no seu calendário. É essa a data. O lugar é onde quer que você viva. E a ideia é fazer alguma coisa que ajude a dar resposta ao problema do aquecimento global na sua cidade ou comunidade.


Estamos chamando isso de Festa Global de Trabalho, com ênfase tanto na “festa” como no “trabalho”. Em Auckland, na Nova Zelândia, vai haver um gigantesco dia de conserto de bicicletas, par a ver se todas as bicicletas da cidade ficam em condições de voltar às estradas. Nas Maldivas, vão montar painéis solares no gabinete do Presidente. Em Kampala, no Uganda, vão plantar milhares de árvores, e na Bolívia vão instalar fornos solares para um gigantesco piquenique carbono zero.

Visto que já trabalhamos no duro para fazer telefonemas, enviar e-mails, petições e protestos para que os políticos se mexam, e eles não têm se mexido rápido o suficiente, agora chegou a hora de mostrar que realmente temos as ferramentas de que necessitamos para enfrentar a crise de clima de verdade.

A 10/10/10 vamos mostrar que temos as pessoas que podem fazer isto – mas precisamos de políticas de energía ousadas por parte dos nossos líderes políticos para fazer isto numa escala que realmente faça a diferença. O objetivo do dia não é resolver a crise de clima com um projeto de cada vez, mas enviar uma mensagem política bem definida: se nós podemos colocar mãos à obra,  vocês também podem – no que diz respeito à legislação e aos tratados que tornarão todo o nosso trabalho mais fácil no longo prazo.

Você pode se inscrever para organizar um evento local em www.350.org/pt/oct10

Ou procurar um evento ao qual aderir em www.350.org/pt/map

E não se preocupe com a ideia de estar sozinho nesta festa: já existem 1077 grupos em 109 países de todo o mundo registrados para fazer alguma coisa nesse dia. Nós vamos tricotar tudo junto num poderoso mosaico de fotos, vídeos e histórias de todo o mundo. Você não vai querer perder.

Tem sido um ano difícil – mas pode ser um dia lindo no dez de outubro se todos trabalharmos juntos, e festejarmos juntos. E se fizermos a coisa bem feita, vamos conseguir dar um grande passo na direção das soluções políticas de que precisamos tão desesperadamente.

Em frente!

Bill McKibben e a equipe da 350.org

P.S.-Se você é um pouco tímido, ou se tem dúvidas se consegue realmente fazer funcionar um negócio desses, veja essas fotos do Dia Global de Ação do ano passado. Houve 5200 manifestações em 181 países, o que quer dizer que teve muita gente como você percebendo como fazer a coisa funcionar!














15 comentários em “sobre aquecimento global 10/10/10 ?

  • 22 de setembro de 2010 em 20:38
    Permalink

    Vocês poderiam, a titulo de sugestão claro, replisar um episódio de jornada nas estrelas, onde uma nave aparece
    do nada e da um ultimato aos terráquios: que até uma data , que poderia ser 10.10.10, deveriam trazer do passado
    uma baleia, para cantasse e que este seria o código para a devativação da destruição do planeta. tudo a ver.

  • 27 de julho de 2010 em 13:00
    Permalink

    Ainda essa lorota de aquecimento global? Poura…é uma invenção para controlar a queima de combustíveis fósseis para ter controle no mundo e impedir o crescimento de países emergentes.

    Desliguem a TV
    Vão estudar

    Co2 é mais denso que o ar atmosférico…como diabos ele sobe e aquece o planeta?

  • 21 de julho de 2010 em 13:57
    Permalink

    WOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOW ESSE DIA VAI SER 10 heuahuehauheuhauheuhau

  • 18 de julho de 2010 em 1:49
    Permalink

    Meu niver… 😆 😆 😉

  • 17 de julho de 2010 em 22:41
    Permalink

    Aquecimento global não existe
    inventaram porque na época existiam só 4 empresas que tinham uma técnologia que poderia substituir os CFC, gases que fodem a camada de ozônio, e assim, poderiam dominar o mercado com suas tecnologias substitutas

  • 17 de julho de 2010 em 21:42
    Permalink

    O aquecimento global é uma farsa, uma desculpa para criar o imposto do CO2

  • 17 de julho de 2010 em 16:23
    Permalink

    DIA DO MANA-SAMA DIX/DIX/DIX

  • 17 de julho de 2010 em 14:47
    Permalink

    n existe aqcimeno global u.u

  • 17 de julho de 2010 em 14:04
    Permalink

    10/10/10
    Meu niver de 15 anos

  • 17 de julho de 2010 em 13:05
    Permalink

    Dia 10/10/10 ….vou apostar no cavalonumero 10 as Hrs 10:10 ….vou apostar R$ 10.010,oo …mas vou torcer pro cavalinho não chegar em 10 lugar …

  • 17 de julho de 2010 em 10:06
    Permalink

    10/10/10 vai ter show da anahi em são paulo *—*

  • 17 de julho de 2010 em 0:59
    Permalink

    OK, FAREMOS ALGO NO DIA 10/10, E NOS OUTROS?
    ridiculo essas campanhas de internet, totalmente escrotas, só pra pessoas ficarem felizes de falar “eu participei”
    mas no outro dia toma banho de 30 minutos, deixa torneira aberta, joga comida no lixo, não anda de bicicleta ou busão/metrô….

  • 15 de julho de 2010 em 9:50
    Permalink

    O que os capixabas pensam sobre Mudanças Climáticas?

    De modo a conhecer o perfil de percepção ambiental da sociedade frente à problemática (causas, efeitos, prós e contras) das Mudanças Climáticas, tendo como base a Região da Grande Vitória, ES – municípios de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica – o Núcleo de Estudos em Percepção Ambiental / NEPA (grupo sem fins lucrativos), desenvolveu uma pesquisa (35 aspectos abordados) com 960 pessoas (+ – 3% de erro e 95% de intervalo de confiança), com o apoio da Brasitália Mineração Espírito Santense.

    Metade dos entrevistados foi de pessoas com formação católica e, os demais, evangélica. Apesar de a amostra ter sido constituída dessa forma o objetivo da pesquisa não visa individualizar os resultados para cada segmento religioso em questão. Em um segundo estágio da análise dos dados (banco de dados do SPSS) isso ocorrerá, quando serão explicitadas diferenças de percepção ambiental dos dois grupos – católicos e evangélicos – mas sem nominar a origem de formação religiosa dos membros da amostra.

    Os entrevistados admitem ler regularmente jornais e revistas (48,1%), assistem TV (58,3%), não participam de Audiências Públicas convocadas pelos órgãos normativos de controle ambiental (88,9%), bem como de atividades ligadas ao Meio Ambiente junto às comunidades (não – 43,2% / não, mas gostaria – 39,7%), apresentam um reduzido conhecimento das ONGs ambientalistas (4,9%), não acessam (72,8%) sites ligados à temática ambiental (19,1% não tem acesso a computador), além de indicarem o baixo desempenho das lideranças comunitárias no trato das questões ambientais (29,2% / sendo que 40,0% admitem não conhecer as lideranças de suas comunidades), e admitem interesse por temas ligados à temática ambiental (42,3% / 44,2% apenas às vezes).

    Admitem conhecer termos (não verificada a profundidade do conhecimento assumido) como biodiversidade (63,6%), Metano (51,7%), Efeito Estufa (81,3%), Mudanças Climáticas (84,7%), Crédito de Carbono (26,0%), Chuva Ácida (57,8%), Agenda 21 (16,5%), Gás Carbônico (60,9%), Clorofuorcarbonos (36,6%), Aquecimento Global (85,4%), bicombustíveis (74,1%), Camada de Ozônio (74,3%) e Desenvolvimento Sustentável (69,5%), com 70,0% do grupo relacionando às atividades humanas às Mudanças Climáticas e que a mídia divulga muito pouco os temas relacionados ao meio ambiente (44,2%), apesar da importância do tema.

    A ação do Poder Público em relação ao meio ambiente é considerada fraca (48,2%) ou muito fraca (30,2%), os assuntos ligados à temática ambiental são pouco discutidos no âmbito das famílias (60,1% / 15,5% admitem nunca serem discutidos), enquanto a adoção da prática da Coleta Seletiva só será adotada pela sociedade se for através de uma obrigação legal (34,3%) e que espontaneamente apenas 35,7% adotariam o sistema. Indicam que os mais consumos de água são o “abastecimento público” (30,3%), seguido das “indústrias” (22,9%) e só depois a “agricultura” (10,7%), percepção inversa a realidade.

    Em análises em andamento, os resultados da pesquisa serão correlacionados com variáveis como “idade”, “gênero”, “nível de instrução”, “nível salarial”, “município de origem”, entre outras, contexto que irá enriquecer muito a consolidação final dos resultados, aspectos de grande importância para os gestores públicos e privados que poderão, tendo como base uma pesquisa pioneira no ES, definir ações preventivas e corretivas voltadas ao processo de aprimoramento da conscientização ambiental da sociedade.

    É importante explicitar que, com o apoio do NEPA, está pesquisa já está sendo iniciada em outras capitais. O grupo está aberto a realizar parcerias de modo a assegurar, progressivamente, o conhecimento do perfil nacional da sociedade em relação à temática das Mudanças Climáticas. Não há como ignorar, se é que ainda não se deu a plena atenção a este fato, a importância da participação consciente da sociedade nas discussões que envolvem este importante tema.

    Roosevelt S. Fernandes, M. Sc.
    COEMA – CNI
    CONSUMA – FINDES
    COMARH – FAES
    Núcleo de Estudos em Percepção Ambiental / NEPA
    [email protected]

  • 14 de julho de 2010 em 14:26
    Permalink

    Meu aniversário tbm.
    Na hora que li o titulo do post eu falei, Meu aniversário.
    xD

  • 14 de julho de 2010 em 12:56
    Permalink

    será meu aniversario! kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *