Entrevista com a ex-Globeleza Valéria Valenssa


valeria-valenssaValéria Valenssa fala de sua nova vida
A garota Globeleza é de Jesus

Valeria Valenssa

A carioca Valéria Valenssa, de 35 anos, ficou famosa em todo o país por conta das vinhetas de Carnaval da Rede Globo no início da década de 90. Aliando efeitos especiais de última geração, música animada e contagiante performance de dança, as vinhetas, de pouco mais de 30 segundos, repetidas diversas vezes durante a programação, se tornaram a marca registrada da dançarina. A identificação foi tão grande que o apelido Globeleza pegou.

Embora a primeira vinheta só tenha sido produzida em 1990, o sonho de dançar na televisão vinha desde a infância. Quando era pequena e morava na Pavuna, subúrbio do Rio, Valéria era fascinada pelo programa do Chacrinha e cultivava o desejo de ser chacrete. Aos 12 anos entrou para um curso de modelo e em 1989 participou do concurso Garota de Ipanema. Valéria era a única negra entre as candidatas e encantou o público e os jurados com a sua simpatia e alegria no samba.

O prêmio não veio, mas um dos jurados do concurso era o designer gráfico da Rede Globo, Hans Donner, responsável pelo projeto de criação da vinheta de Carnaval da emissora. Nascia ali um dos maiores símbolos da televisão brasileira.

A ligação com o Carnaval vem da infância. A pequena Valéria adorava vestir fantasias e sair sambando. Nos tempos de Globeleza, ela teve que exercitar muito a paciência. Para algumas das vinhetas, a maquiagem e produção do figurino demoravam até 48 horas. Era uma prova de resistência, pois a modelo permanecia de pé sem poder comer ou dormir.

O sucesso foi tão grande que a dançarina conquistou fãs em todos os cantos do país e recebeu convites para participar, no exterior, de vários eventos sobre o Carnaval brasileiro. Valéria também participou do musical “Ela Brasil” ao lado do dançarino Carlinhos de Jesus. No espetáculo, por meio da dança, eles falavam sobre a cultura de vários lugares do país, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Sul e Parintins, num total de 35 momentos musicais diferentes, com ritmos representativos brasileiros, como o samba, o xote, o xaxado, a gafieira, a chula, o maculelê e o frevo.

Em 2004, após 14 participações como a garota da vinheta carnavalesca, Valéria saiu da emissora e reformulou sua vida. Mãe de dois filhos, ela se tornou evangélica e se declara feliz. Freqüenta uma igreja no Jardim Botânico e tem ajudado diversas instituições sociais. A conversão, como ela mesma define, foi um momento de emoção e que trouxe respostas para tudo o que ela queria entender.

Valéria Valenssa lembra com carinho dos tempos em que foi musa da emissora, mas garante que ser símbolo sexual não deve ser o ponto mais importante da carreira de uma artista. Para crescer, é preciso buscar sempre a evolução e o aprimoramento dos talentos.

Atualmente, ela participa do programa Bailando por um Sonho, do SBT, que mistura espetáculo com competição de dança e onde os participantes resgatam a beleza da dança de salão.
Valéria também arranja tempo para cuidar da produção de um musical infantil que deve estrear ainda este ano. O próximo trabalho voltado para crianças é um exemplo de sua vocação de mãe, já que encontra todo o tempo necessário no seu dia-a-dia para se dedicar aos filhos.

valeriatestemunho




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


sete + = doze

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>