História da Microsoft e Apple


>> Início :: Famosos :: História da Microsoft e Apple




A história da Microsoft e da Apple é um misto de relação amor e ódio em uma rara situação onde é possível competir e ser parceiro ao mesmo tempo. Bill Gates e Steve Jobs foram entrevistados em conjunto ficou clara a demonstração de respeito mútuo. Foram parceiros e competidores ao mesmo tempo nas respostas às perguntas dos entrevistadores e da platéia, como o foram durante toda a vida. Parece algo que está no sangue dos dois.

Poucos sabem, mas a Apple ajudou nas bases da Microsoft, que por sua vez socorreu a Apple do precipício. E agora que estão quites, as empresas competem entre si em diversos mercados como o dos sistemas operacionais, telefonia móvel, entretenimento, e outros. Elas se completam de várias formas. Além de terem se ajudado financeiramente em momentos distintos de suas histórias, sabem muito bem gerar receita com produtos que invadem e competem no território uma da outra.

O início:

Bill Gates e Steve Jobs, nasceram na costa Oeste dos Estados Unidos, possuem a mesma idade (1955). William Henry Gates III já nasceu rico, seu pai, William H. Gates, era advogado de grandes empresas, e sua mãe, Mary Maxwell Gates, foi professora da universidade de Washington e diretora de bancos na cidade industrial de Seattle, Estado de Washington. Aos 13 anos, foi internado numa escola para pequenos gênios.

Steven Paul Jobs veio ao mundo em São Francisco, epicentro do movimento hippie. Seus pais biológicos o ofereceram para adoção. Foi adotado pela família Jobs da cidade de Mountain View, Califórnia, localizada numa região vizinha a São Francisco, que virou o famoso Vale do Silício, pólo tecnológico americano.

Jobs conheceu Stephen Wozniak, seu futuro parceiro na Apple, nos laboratórios da HP onde ambos eram estagiários. Wozniak, um gênio da eletrônica, em vez de terminar a faculdade, estava ocupado inventando um acessório ilegal para fazer ligações interurbanas de graça, o Blue Box. Jobs ajudou Woz a vender este produto para alguns “clientes”. Nisso iniciaram o próprio negócio.

Bill Gates também já tinha virado um hacker. Descobriu como driblar o sistema que controlava o tempo de uso do computador da Lakeside School, a tal escola para geniozinhos de Seattle. Seu parceiro na travessura era seu futuro sócio na Microsoft: Paul Allen.

Em 1974 foi anunciado o lançamento do primeiro microcomputador da história: o Altair 8080. De bate-e-pronto, Gates liga para os caras oferecendo o Basic, um software que poderia funcionar no Altair. Era mentira, pois ele e Allen ainda não tinham escrito uma só linha de código. Em poucas semanas, enquanto ainda estudavam em Harvard, a dupla ralou sem descanso e conseguiu criar uma demo do “produto”. Era o início do mercado de software. Era o início da Microsoft, fundada em 1975 por Bill Gates, então com 19 anos, em parceria com Paul Allen. O primeiro produto comercial da empresa foi o Altair BASIC para o MITS Altair (Micro Instrumentation Tlemetry System), produzido no mesmo ano.

Steeve Jobs arruma emprego como designer de videogames na Atari. Junta uns trocados e parte para uma viagem espiritual pela Índia! Ao retornar aos Estados Unidos, em 1976, ele e Wozniak montam o primeiro computador para uso pessoal da história. Em 1980 a Apple é dona de 50% do mercado. Os responsáveis são os modelos Apple I e Apple II, os primeiros micros com teclado e monitor da história.



Em 1981, Gates faz o negócio do século com a IBM. Milhares de computadores da marca são lançados com o sistema operacional MS-DOS, da Microsoft. Gates adquiriu ao longo dos anos uma fama de negociador agressivo, chegando muitas vezes a ser acusado por concorrentes da Microsoft de utilizar práticas comerciais desleais.

Em 1984, a Apple lança o Macintosh, o primeiro e único computador com mouse, teclado e interface gráfica como os que você usa hoje. Desesperado, no mesmo ano, Gates anuncia também sua nova interface gráfica: o Windows. Mas só consegue lançá-la no ano seguinte. O Windows, passa a ser considerado um SO, a partir da versão Windows NT, lançado em agosto de 1993.

Em 1985, Jobs foi forçado a deixar a Apple pelo conselho de administração da empresa julgado por não saber administrar sua companhia, e fundou uma outra empresa de computadores, a NeXT. Em 1996 a Apple (quase falindo), que estava desenvolvendo um novo sistema operacional, comprou de Steve Jobs a NeXT para poder utilizar o NeXTStep como base para o seu novo sistema operacional. Com esta operação Jobs retornou para a Apple como consultor em 1997.

Como dito no segundo paragrafo, a Apple foi salva a tempo com a venda de 40% das ações a rival Microsoft, com uma idéia e um produto criativo de impacto introduzindo o iMac em 1998 com o novo sistema operacional o Mac OS 9. Com o passar dos anos a Apple readquiriu as ações da Microsoft. Nessas épocas, Bill Gates já era considerado o homem mais rico do mundo com cerca de 130 bilhões.

Bill Gates anunciou no dia 16 de junho de 2006, que iria deixar progressivamente o cargo de diretor da Microsoft até 2008 para poder se ocupar da fundação de caridade Bill & Melinda Gates Foundation. No dia 27 de Junho de 2008, Bill Gates retirou-se definitivamente da Microsoft para se dedicar inteiramente aos seus projetos filantrópicos (saiba mais). Mesmo tendo anunciado a sua aposentadoria da Microsoft, na prática Bill Gates continuará dedicando 20% do seu tempo (um dia por semana) para assuntos relativos à Microsoft.

Em 2007 a Apple passou a comercializar telefones celulares, chamados de iPhone, com tecnologia multi-touch. Em 2008 lançou a versão de tecnologia 3G do aparelho, iPhone 3G; em julho de 2009 lançou o iPhone 3gs (speed), com comando de voz e muito mais rápido que os modelos anteriores. Em junho de 2010, a Apple lançou o iPhone 4, muito aguardada pelos usuários das versões anteriores.

Hoje, a rivalidade entre Steve Jobs e Bill Gates, já é elemento cultural. Essa disputa pode ser conferida no filme “Pirates of Silicon Valley”, que aborda a biografia deles e das suas empresas, algumas vezes de forma exagerada. Podemos ver a disputa que existia entre eles e suas respectivas empresas muito antes de serem os ícones e “ídolos” que são hoje. Apesar de tudo, atualmente vieram a ser bons amigos e empresas parceiras.

Curiosidade: Bill Gates, foi admitido na prestigiosa Universidade Harvard, conseguindo 1590 SATs dos 1600 possíveis. Porém ele abandonou o curso de Matemática e Direito no 3° ano, para dedicar-se à Microsoft. Será que ele era inteligente ou não?

FONTE: Fonte de Dados.














6 comentários em “História da Microsoft e Apple

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *