O primeiro encontro agente nunca esquece.


>> Início :: Humor :: O primeiro encontro agente nunca esquece.



A algum tempo atrás conheci uma pessoa no consultório dentário que freqüento, ela era nova por lá, opa! Carne nova no pedaço haushaushas.  Enfim ela é uma espécie de 1001 utilidades, além da função de doutora. Também ajuda a minha doutora oficial em diversos assuntos aleatórios, então como mecho no site do consultório logo, precisamos nos adicionarmos no msn, orkut, twitter, tel, etc…  para trocarmos figurinhas sobre o site.

Nesta época ela ainda namorava um dinossauro que conheceu sei lá aonde, então parece que recentemente ela terminou o namoro, mais é notável que ainda gosta do dinossauro. Estou pensando em virar um dinossauro também, as mulheres gostam mais. Só estou em dúvida se viro um tiranossauro rex, ou um triceratops, sei lá, aceito sugestões.

Bem voltando ao papo do encontro, tenho que revelar que furei algumas vezes com ela, por causa das minhas muitas atividades aqui na terra. Mas, finalmente resolvi ir ao novo encontro marcado, a qual ela acreditaria que eu iria furar mais uma vez, mais eu fui para sua surpresa.

Chegando ao Centro de Niterói-RJ partimos em um taxi luxuoso com ar condicionado natural, visão frontal ampla, poltronas macias com molometros espalhados em baixo do acento, amortecedores hiper sensíveis a quebra molas e outras características interessantes e sofisticadas. O valor do taxi é bem popular, R$22,00 dividido para 11 pessoas deu R$2,00 para cada um ahsuahsuashasa

Ah o destino? Íamos para São Francisco dar umas voltas e comer cachorro quente no final, mais fizemos um pouco diferente.

Chegamos em São Francisco, começamos a andar ela um pouco na frente com um passo mais acelerado e eu seguindo o seu trajeto. Quando eu paro e pergunto:

– Estamos indo para onde?

Ela responde

– Sei lá pô, to andando sem rumo.

Ai eu rir discretamente e falei,

– Vamos ali para o quiosque, na frente do mar, olhamos a lua e as estrelas e pedimos algo para beber.

Ela concordou de cara.

Ao sentar conversamos um pouco sobre assuntos diversos, e tentávamos chamar o garçom do quiosque para mostrar o cardápio, ficamos um tempão fazendo sinal e nada do cara vir, até que ela resolveu ir até o quiosque uns 15 metros de onde estávamos sentados e pedir a ele que levasse o cardápio.

Olha o que ela diz para o dono do quiosque:

– Moço o menino ta querendo beber alguma cachaça, você pode levar o cardápio para ele?

Kkkkkkkkkkkkkkk Não agüento isso.

Eu não queria beber cachaça especificamente, mas sim algo com álcool, e no momento que eu lia as opções, pedi a ela que escolhesse algo para ela beber, e ela dizia que só bebe coca-cola, eu disse não hoje tem que ser algo com álcool, e ela com um medo de chegar em casa com cheiro de bebida alcoólica e tomar um baita esporro.

Enfim de tanto eu insistir ela aceitou tomar vinho, ai eu fui até o quiosque, e perguntei se tinha vinho tinto suave, porque novatos não bebem vinho seco, para o meu azar o cara só tinha vinho seco, eu pensei, puts que merda de quiosque.

Como não tinha outro jeito, falei:

– Tudo bem me dá uma caneca bem cheia desse vinho ai…

Levei o vinho até a nossa mesa, na beira da areia, onde outros dois casais se beijavam a luz da lua.

Pedi para ela provar o vinho, ela mandava eu provar primeiro, e eu então provei, e disse

– Ummmm que delícia, você sabe que o vinho seco é melhor para o coração do que o vinho suave?

Ela respondia:

– Umm sabia não

Eu disse:

– Você sabia que o chocolate amargo é melhor para a saúde do que o chocolate tradicional?

Ela disse:

Sabia não.

Eu disse:

Então, as coisas amargas da vida tem um resultado final melhor do que as doces.

E falei bebe logo isso tudo pelo amor de Deus.

Ela deu uma bicadinha e contorceu o rosto, como se estivesse tomando um remédio bem brabo.

Eu pensava: “Puts, to vendo que vai ser difícil deixar essa mina soltinha”

Em fim, papo vai, papo vem, a parte de como foi o beijo eu vou pular ashausa, e beijo vai, beijo vem, ficamos ali um bom tempo, e depois, decidimos andar no calçadão em direção as barracas de cachorro quente que ela tanto ama e ia com o dinossauro que ela namorava vez ou outra.

Então perguntei a ela:

– Em qual barraca dessa, você quer parar.

Ela disse

– Eu acho que essa aqui ta legal. A 3º barraca

Então paramos do lado da barraca e ficamos ali olhando e as pessoas que já estavam lá comendo todos olharam para gente como se estivéssemos de verde. Então chegamos mais perto e eu pedi um de lingüiça e ela um de salsicha, eu fanta uva e ela coca-cola.



Vocês não vão acreditar, o cachorro quente que eu pedi a lingüiça era muito maior que o pão e quando você comia, a pele de fora era muito dura então, eu comia a parte de dentro e a pele de fora ficava intacta.  Ai pedia a ela que fosse mordendo com força a minha lingüiça kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e tirando a pele que ficava ali atrapalhando.

Ela também não comeu o cachorro por completo e deixou a metade, em fim comer cachorro quente aquela hora não foi uma boa idéia.

Então paguei a conta e saímos do local, quando ela fala:

– Eu quero andar, vamos andando pela praia?

Eu disse:

– Tudo bem também gosto de andar, e depois desse cachorro quente mal comido é melhor andar para desgastar essa desgraça.

Andamos até o final de São Francisco, quando alguém liga para ela:

Opção A –  ( O pai dela )

Opção B – ( A mãe dela )

Opção C – ( Uma amiga dela )
Opção D – ( O Dinossauro )

Opção E – ( Nenhuma das alternativas acima )

Bem para dizer a verdade foi uma confusão de pessoas ligando ao mesmo tempo, pois todas as pessoas acima ligaram mais ou menos ao mesmo tempo.

Mais o que durou mais tempo no telefone foi o capetinha do “Dinossauro”

O cara infernizou ali da subidinha do lado do túnel em São Francisco até o começo da praia de Icaraí.

Agora você imagina a situação:

1º Encontro acontece isso tudo e para finalizar eu tenho que andar ao lado dela, carregar a bolsa dela, e ouvir os palavrões em alto volume com o dinossauro, nisso o pai ligando também, só que o dinossauro não queria desligar. Pessoas no alto das janelas olhavam assustadas para o escândalo por telefone estilo passeata anônima no meio da rua.

E eu tentava me escondendo atrás dos postes e nas sombras das árvores. Queria sair voado logo dali. Até que vi que ela não ia desligar o tel, porque segundo ela, era uma estratégia para acabar os créditos do dinossauro e então ele não teria como ligar para o pai dela para falar besteira. A estratégia não deu certo o tiranossauro ligou do mesmo jeito e fez a caveira da filha com o ex-sogro.

Deu vontade de pegar o tel da mão dela e mandar ele tomar naquele lugar, e disse a ela que não vim para ficar ouvindo discussão por telefone com o ex.

Nisso ela estava chorando com dor de cabeça, dor de barriga, triste etc…

Ela disse:

– Desculpa, desculpa, 1000 desculpas, 1.000,000 de desculpas,

Eu disse:

– Não ta tranqüilo, ta tranqüilo, vamos embora.

Nisso começamos a andar no sentido  Roberto Silveira

Nisso, o pai dela conseguiu falar com ela, e perguntou:

– Onde você está uma hora dessas? Está com quem ai?

Ela disse

– Com o ……… disse ela o meu nome, o senhor que falar com ele, quer falar?

Ela me passa o tel e eu falo.

– Alô tudo bem , Alô, Alô,Alô e eu só escuto no final tu tu tu tu tu

Definitivamente, foi tudo muito bom, tirando esses pequenos detalhes.

Deixei ela na porta do prédio, nem observei mas os pais estavam me olhando de cima da janela asaushaushasa que situação, me salva Jesus.

Peguei novamente o mesmo taxi aushaushas, como descrito no começo dessa história e fui para casa.

E assim termina mais um capítulo de minha vida.














2 comentários em “O primeiro encontro agente nunca esquece.

  • 11 de fevereiro de 2010 em 18:42
    Permalink

    asdokpadkospkopdaskopads…. eu ri pra karalho do taxi de luxo véi
    nossa que mio né deve ser foda o dinossauro ligar bem no finalzinho do encontro

  • 5 de setembro de 2009 em 12:33
    Permalink

    Pudia esquecer sim 🙁 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *