Amazônia perde 124 km² de florestas em maio, diz Inpe



A Amazônia perdeu pelo menos 123,7 km² de florestas no mês de maio – área equivalente a sete vezes a Ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (24) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O número representa uma redução de 89% se comparado com o mesmo mês de 2008, quando foi registrado desmatamento de 1.096 km²

Aprenda a vigiar a floresta usando o mapa do Globo Amazônia .

Veja mapa com a cobertura de nuvens na Amazônia. (Foto: Inpe/Divulgação)

A leitura dos satélites foi prejudicada pelas nuvens, que cobriram 62% da Amazônia Legal. Em maio do ano passado, a área coberta por nuvens era de 46%.

O estado onde foram encontradas mais áreas desmatadas foi Mato Grosso, que teve 61,2 km² de florestas derrubadas. Em segundo lugar está Roraima, com 17,7 km², seguido pelo Maranhão, com 17,6 km².

Desmatamento da Amazônia em maio de 2009
Estado Área desmatada (km²) (% do estado coberta por nuvens)
Mato Grosso 61,2 7 %
Roraima 17,7 53 %
Maranhão 17,6 32 %
Rondônia 11,8 27 %
Pará 10,6 83 %
Tocantins 4,8 7 %
Acre 84 %
Amapá 99 %
Amazonas 92 %
Amazônia Legal 123,7 62%

Fonte: Inpe. A Amazônia Legal é uma região formada pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão.

Desde o início do ano, a Amazônia acumula desmatamento de 543,2 km², uma queda de 85% em comparação com o mesmo período de 2008, quando os satélites do Inpe mediram 3.730,1 km² de devastação.

Alerta

A medição faz parte do sistema Deter (Detecção de Desmatamento em Tempo Real), que identifica apenas focos de devastação com área maior que 2.500 m². Para o cálculo das áreas desmatadas, são consideradas tanto as matas que foram completamente destruídas – que sofreram o chamado ‘corte raso’ – quanto os locais em que houve degradação parcial.

Em breve, os focos de desmatamento detectados pelo Inpe poderão ser vistos de forma simples e amigável no mapa interativo do Globo Amazônia, que mostra os pontos de destruição da floresta e possibilita aos internautas protestar contra queimadas e desmatamentos.

O sistema Deter é desenvolvido para dar apoio às fiscalizações contra crimes ambientais. Como consegue detectar áreas em que a floresta ainda não foi totalmente derrubada, ele permite que providências sejam tomadas antes que toda a mata seja destruída.

Fiscais do Ibama medem madeira apreendida no Pará. Nuvens cobriram 83% do estado, prejudicando a leitura feita pelos satélites. (Foto: Ibama-PA/Divulgação)

O balanço anual e consolidado do desmatamento na Amazônia é medido pelo sistema Prodes, também do Inpe, que tem resolução melhor e consegue detectar focos menores de destruição. Os dados desse sistema são divulgados pelo instituto no final do ano.

Se você vive ou viajou para a Amazônia e tem denúncias ou ideias para melhorar
a proteção da floresta, entre em contato com o Globo Amazônia pelo e-mail
[email protected] . Não se esqueça de colocar seu nome, e-mail,
telefone e, se possível fotos ou vídeos.

admin

Administrando o blog oskaras.com desde 28/06/2003 a bagagem é de mais de 14 anos, instrutor de informática, webdesign, seo e marketeiro, o que mais nos espera para 2018 ?

Optimized with PageSpeed Ninja